18 de set de 2013

Crônica sem vontade de ser crônica

1 - É realmente triste e deprimente saber que o Brasil é e continuará a ser o país da impunidade. Tem o que pensar de um país como o nosso? Viva o Brasil!


2 - Depois de mais de 6 anos resolvi colocar uma televisão no meu quarto. Na primeira noite ficou uma luz clareando o quarto e me incomodando a noite toda. Acordei com uma crônica pronta, inteirinha na minha cabeça. O problema é que ela não foi escrita, ainda.


3 - Trabalho como professor de língua portuguesa. Cada dia que passa minhas reflexões sobre o ensino, a aprendizagem, a escola, o sistema educacional me fazem não ter fé na educação em nosso país. É muito complicado e difícil acreditar que é possível haver mudança para melhor, em curto e médio prazo. Se você pensar que nossas escolas (e concursos) permanecem no século 19 e nossos alunos no século 21, mal sabendo ler um texto e compreender o que esse texto tem de significados e sentidos.

Os estudantes passam mais tempo lendo e escrevendo do que fazendo outras coisas. Lendo e escrevendo nos telefones e computadores, em redes sociais. Agora, quando se trata de leitura de livros e revistas a coisa muda de lugar.

É deprimente. E não é só de escola que eu falo. Inclua as faculdades e universidades. Mesmo que não queira acreditar...


4 - E nós, professores, somos obrigados a permanecer no século...? É duro, viu!


5 - E você, em que século está?


2 comentários:

Mateus Medina disse...

É uma triste realidade.

É que no fim das contas, é uma teia. Uma coisa depende da outra.

Não há vontade política para melhorar a educação. O povo está acomodado, convencido das mentiras que são empurradas guela abaixo...

Sem educação não há nenhuma esperança no futuro.

Aquele abraço

Suzi (vulgo, Emilie) disse...

Cadê o tempo pra gente? Você está´vivendo para trabalhar ou trabalhando para viver? Eu vivia me perguntando isso... E, caramba, nem sou casada ainda. É muita que fica em cheque. E, sabe, o sistema educacional público é feito de tal modo que não nos sobra tempo. Você precisa de dinheiro? Tem que se virar em 2 ou 3 turnos pra compensar. O salário é baixo. E olha que ainda nem cheguei nos alunos. Desinteresse e falta de disciplina... e por aí vai...