26 de nov de 2012

As mulheres e o Facebook


Não há balada que fique sem foto, não há amor que falte declaração. Churrasco na casa da amiga é check in na certa. Foto do brinde, foto do prato. Aliás, foto de comida é o que não falta no Face. Não sei o que pensa uma pessoa que tira a foto do prato, posta, e só depois come. Muda o gosto?

Quem conhece uma mulher que tem álbuns com nomes engraçados – para não dizer outra coisa. Umas têm Life, Life 2, verão 2011, Miami 2010, Disney, e por aí vai... E nessa época de viagens começa aquele monte de fotos de rostos tirados do celular e uma legenda com o nome da paisagem – que não vemos.

Uma amiga tem o álbum Eu mesminha. São inúmeras fotos dela com a máquina em frente ao espelho. Eu mesminha, quanta criatividade! Vou criar um álbum também, Mim Fobia

Esses dias uma amiga de longe postou o álbum Momentos inesquecíveis. Fotos dela na balada ao longo do ano. São mais de cem fotos em diversas baladas, de todas as tribos possíveis. E na maioria está bebendo e rindo, explodindo de alegria.

Além das baladeiras existem as românticas, elas colocam fotos com dizeres apaixonados, ilustrações belíssimas. Uma mensagem mais bonita que a outra. E sempre tem amiga para curtir, comentar e compartilhar.

Mulher que é mulher e está no Face não pode mentir, olha mesmo a vida dos outros. Afinal, o Face não é para isso? Para ver quem está com quem, quem sai pra onde, com qual roupa foi?

Observei, ao longo dos meses, que a mulher quando namora – ou casa – se distancia do Face; salvo exceções, é claro. E sabemos que o relacionamento chegou ao fim quando as postagem começam a aparecer mais que o normal, com vídeos, frases, fotos, reclamações .

Elas pensam que não notamos a TPM pelo computador, elas pensam. Inseguranças, medos, aflições, tudo isso também percebemos pela tela do computador – ou do celular. E por falar em celular, as mulheres estão na aula, no trabalho, no ônibus, no metrô, no carro, a pé, enfim, estão conectadas no Face o tempo todo.

Era uma festa e eu estava como convidado de um convidado – em outras palavras, penetra. A fotógrafa da festa chegou para uma amiga, que era convidada, e disse: ei, curte minha foto, já postei. Trabalhando de fotógrafa e postando ao mesmo tempo as fotos no álbum Trabalhar, né :P.

As mulheres estão curtindo A Mina do Cara pelo Face também. E a mais curtida até hoje foi assim: “Pesquisas indicam: as minas dominam os caras”.

Imagino as que curtiram: apaixonadas, românticas, idealistas, propagandistas, autoritárias, ideólogas, netas, filhas, mães, avós, enfim, as mulheres do Face.

Elas são politizadas dependendo a época do ano, propagam o fim do mau trato aos animais indefesos, são amantes da natureza – mesmo nunca tendo subido em árvores –, são contra a pobreza e o analfabetismo, são a favor da justiça e compartilham, a todo tempo, uma imagem do Joaquim Barbosa como exemplo de superação.

E quando o time está bem são torcedoras ferrenhas! Adoram futebol e torcem de coração. E, claro, vai uma foto pro álbum.

Qual mulher não gostaria de estar no álbum A Mina do Cara [a galeria]?

4 comentários:

Camila disse...

Hahaha DIVINO!!!

Eu ri, ri bastante e acho que você é um alienígena que fica estudando as mulheres. Cara, vou te dizer, você tem toda a razão! Acho que o face nos torna um pouco ridículos né? Um passatempo que nos deixa vítimas de nós mesmos.

Parabéns, como sempre, post nota mil.

Um beijo querido,

Cáh

Helena disse...

Adorei o blog!

Sempre desconfiei que era a única a não ter fotos no Face. Depois desse post, tenho certeza absoluta ;)

Beijão!

Mina Cara disse...

A Mina do Cara ama vocês duas. Mas não só as duas...

Dave Bowman disse...

Curti A Mina do Cara!
Também a crônica. Bingo!
Abraço.