15 de mar de 2011

As mulheres e os olhares

Seus olhos diziam que é inteligente, meiga, doidinha (escondido), simpática, carinhosa e também adora carinho. Massagem?, quem sabe. Pelos olhos via-se um brilho, uma vontade de conhecer o desconhecido. Depois disseram que sim, e que não, e que sim, e que não, e que talvez. São olhos lindos!


Seus olhos procuravam os meus, ou, os meus olhos procuravam os seus? Como começamos a olhar um para o outro? Quando meus olhos buscaram os seus? Não lembro se foi a primeira, mas uma das primeiras eu tenho certeza que foi. Olhávamos um para o outro. Já me viram olhando; não sei se já lhe viram olhando, eu já. É claro, nossos olhos se procuram, um busca olhar o outro.

A cor de seus olhos me fascina. O pior não foi a combinação de sua beleza, que é fora de comum, o pior foi seu humor irônico sobre isso. Lembra? Claro que não, é uma brincadeira sua falar isso, e foi depois que trocamos olhos por olhares que percebi que além de linda, com esses olhos indescritíveis, tem senso de humor do tamanho de sua beleza. Eu falei que acho você linda?

Sabe que eu pensava sobre você e lembrava dos olhares trocados. Era o primeiro pensamento, os olhares trocados. Que loucura, não? Não busquei saber nada, apenas olhei e ouvi, nada além disso. A curiosidade é grande, o controle está no nível médio para baixo, então é apenas olhar e ouvir. E às vezes eu penso, está bom assim. Olhar e ser olhado.

Quando foi que nossos olhos se cruzaram pela primeira vez? Foi na mesma noite, não foi? Eram olhares despretensiosos, os nossos. Olhamos pouco ou olhamos muito? Falamos, bebemos, fumamos, beijamos, olhamos pouco, não olhamos? Será que é por que não queríamos ver? Na verdade eu não queria ver nada. Ou queria ver e não ser visto, e você? Fomos vistos. Nós olhamos pouco um para o outro, não olhamos?

Ontem eu saí e fiquei olhando para uma mulher na minha frente, que dançava acompanhada. Depois você chegou e nós conversamos um pouco, rimos, bebemos, e você foi embora, sem antes me olhar e desmentir o que pensei sobre você. Vi nos seus olhos que é além do que pensara inicialmente. A cor de seus olhos é muito bonita, aliás, você é muito bonita.

Aquele olhar triste, com lágrimas, aquele ali era o fim. Foi ali que eu vi o fim. O que seus olhos viram, o que sua boca disse, aquilo ali era o fim, foi o fim, será? Será que aquele último olhar para mim foi o fim? Talvez ali que eu pude ver. O coração fica calejado, mas os olhos, os olhos não. Os olhos querem ver outra coisa, não querem aquela realidade, não é aquilo que ele gosta. Os olhos gostam daquele sorriso no canto do olho, e não das últimas lágrimas.

Lembra?, eu olhando na biblioteca? Enquanto todos estudavam, eu olhava para você. Eu era um babaca mesmo, e até hoje acho que sou. Fico pensando se alguém nos via de longe, sempre ali, naquela esquina. Eu ia embora olhando pro chão. Eu nunca imaginei que uma mulher tão linda quisesse me olhar nos olhos, eu não achava possível, eu tinha uma autoestima muito baixa. O que será que pensamos sobre nós? E se olharmos hoje?

Esses seus olhos assim, vermelhos, fechadinhos, quase em lágrimas. Toda vez eu penso que é nossa despedida. Esses seus olhos assim, vermelhos, me deixam sem saber o que pensar, como agir. Seus olhos ficam lindos depois que fazemos amor, ficam assim, fechadinhos, vermelhos, parecem olhos orientais, assim, vermelhinhos em brasa – são olhos de amor?

Será que sabíamos quando apenas olhávamos um para o outro? Essa combinação, essa certeza e incerteza, esse medo de entregar, esse desejo todo, essa vontade de falar. Queria olhar nos seus olhos e dizer o que penso, de verdade.

Quando foi que olhamos um para o olho do outro com aquele amor, você lembra? Eu não. Era isso que eu estava pensando aqui, agora. Nós não olhávamos mais um para o outro. Talvez tenha sido isso, e não o que pensamos que foi. Aliás, o que foi mesmo? Foi o conjunto da obra, como dizem por aí. O conjunto da obra. E foi depois que percebi que não olhávamos um para o outro.

Seus olhos são lindos.

Ah, o seu olhar.

Nosso olhar.

O olhar.

8 comentários:

Vanessa disse...

O seu olhar lá fora
O seu olhar no céu
O seu olhar demora
O seu olhar no meu
O seu olhar
Seu olhar melhora
Melhora o meu...

Andréa Franco disse...

outro texto que eu adorei!
não passo tanto aqui - quase nunca na verdade - mas tô te lendo aos pouquinhos e sinto q vou virar frequesa! por enquanto ando em falta com blogs e livros.
e falando em livro, gostei muito da novidade sobre o seu, parabéns! =D
bjo

Long Haired Lady disse...

meu Deus isso aqui hoje está cheirando a muito amor!

Luna Sanchez disse...

Nhooooooooooo...que romantiquinho!

Vou torcer para que a dona do olhar bonito use All Star.

Ehehehe

Beijos!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Oi Mina: Esse olhar de mulher trz ai qualquer coisa em seu coração essa coisinha pode ser a chama do amor.
Um abraço
Santa Cruz

A Mina do cara! disse...

Vanessa, que lindo.
um beijo.
__

Dea, você pode ficar longe daqui, mas dos livros não; já te falei isso antes...
beijo
__

Long Hair, sempre tá com muito amor aqui!
um beijo
__

Luna, sabe que se ela não estiver com um all star, e sim com um saltinho, também ficarei bem feliz.
um beijo meu e outro da lara.
__

MGomes, é isso mesmo, é a chama do amor!
um abraço meu amigo.

__

Galera, chegamos a mais de 10 mil entradas no blog. Que beleza!!
A Mina do Cara ama você, pode ter certeza!

E hoje ela está ainda mais linda...

Camila Lourenço disse...

Eu nunca sei como comentar aqui, por isso quase não tem marca minha aqui (embora eu passe aqui sempre).
Há sempre uma mistura na minha cabeça, se é homem ou mulher escrevendo,.Se o homem se passa mulher e vice-versa.
Eu gosto dessa bagunça, mas ela me deixa tão bagunçada que fico aqui na frente do pc pensando e pensando:quem será que escreveu?

Enfim
Amei esse texto!
Se meu olhar falasse, eu só te falo uma coisa:Eu estaria fudida!
Hum...
Acho que por isso que vivo me fudedndo(e pára, não é nesse bom sentido que tô falando...rs). Por isso que vivo meu fu...ops, ferrando. Pq acho que meu olhar não fala. Ele GRITA!(fdm!)

Um beijo...obg pelas visitas e pelos comentários que quase sempre me deixam com uma pulga pulando atrás da orelha.

Beijo!!!

A Mina do cara! disse...

Camila, sou sempre eu escrevendo, Márcio. E essa bagunça pode deixar que é bem organizada; não tinha como não ser bagunçado isso aqui...

Com o tempo vai aprendendo a gostar dessa coisa que é A Mina do Cara. Ainda mais agora, neste post, com essa foto linda. Talvez eu devesse colocar imagens mais vezes. Sempre penso nisso, mas...

um beijo pra você, minha amiga no facebook e no blog.

_____

E você que leu e não comentou, comente aqui o que achou, diga se os olhares estão de acordo, diga se já olhou para alguém dessa forma, ou de outra.

Um beijo e um abraço do Cara por trás da Mina do Cara!