29 de nov de 2014

A prova

Vivemos em uma sociedade em que tudo precisa ser provado e comprovado. São as teses que devem ser comprovadas e aprovadas. São as aparências que precisam de aprovação. Nossas ideias, então, necessitam aprovações.

A ciência prova tudo. Ou quase tudo. A prova disso é que com a morte de Roberto Bolaños nós ficamos órfãos de um personagem que nada teve de científico. Não provava nada. Nada tinha a não ser um barril como casa.

Provamos hoje que consideramos o personagem Chaves e Chapolim imortais. Não precisamos de nenhuma autoridade para declarar que a partir de agora o Chaves e o Chapolim não serão mais apenas personagens do seriado; eles são, acima de tudo, personagens imortais - assim como tantos outros que inspiram milhares de pessoas mundo afora.



Nós rimos muito assistindo ao Senhor Madruga batendo no Chaves, nós ríamos de doer a barriga com as trapalhadas na Vila. E eu provo por a mais b agora mesmo que no mínimo todos os telespectadores já viram mais de dez vezes cada episódio de Chaves; e aposto, para não ter mais uma prova garantida no currículo, que todas as pessoas um dia comeram um sanduíche de presunto de tanto ouvir o Chaves falar.

Todos nós queremos uma fantasia para ilustrar nosso imaginário. Gostamos e elegemos os personagens para povoar nossas mentes enquanto as ideias são compatíveis. Alguns duram horas, outros, meses ou anos, no entanto, alguns acompanham nossas vidas por anos. E assim foi o grande herói Chapolim Colorado. Com jargões que estão na gíria da galera há anos.

O homem por trás do personagem nos deixou. O personagem não nos deixará. Isso eu provo a você. Mesmo que essa seja uma prova "sem querer querendo"...


Um comentário:

RH disse...

Hi, I enjoy reading your site! Is it okay if I contact you through email? Please email me back.

Thanks!

Harry
harry.roger10 gmail.com