5 de mar de 2012

Motelzinho barato

Ela é do tipo de mulher que arrumada não fica bonita. Tanta mulher linda e burra por aí. Eu já estou farto dessas mulheres de bunda gigante. Mulher pra mim ou é igual modelo de revista, ou é de verdade. Só uma das duas existe. E foi da forma mais inesperada que eu descobri a mulher de verdade.


Saí à procura de uma mulher de verdade, como sempre faço. Só que até ontem eu era imbecil e acreditava que essa mulher de verdade seria a mesma da foto. Acorda ao lado da modelo e reconheça-a de um comercial; faz isso...

Gosto de mulher de verdade, aquela que acorda com um bafinho, descabelada, com sono, com tesão. Ela acorda num fogo, a danada!

Nos conhecemos e saímos para uma festa. Eu não sabia como abordá-la, já que na entrada ela me disse, “é a festa da minha ex, tá”. Já bêbados, levei-a pro canto e começamos a nos beijar, uma loucura.

Fomos pela rua, à procura de um canto. Parei o carro em frente a uma casa, três ruas abaixo da minha. Ela disse, “aqui?, o que nós vamos fazer aqui, em baixo do poste?”

Fomos para o motel.

Na porta fiquei com vergonha, mas entrei. Não tinha grana direito; e ela nem era gata. Naquela hora eu pensava assim. Entramos. Um fogo dentro do carro, com a portinhola aberta. Entramos para o quarto, simples e limpo. Quarto sujo de motel também não.

Abracei-a e disse, eu te amo. “Mas é a primeira vez que saímos”, ela disse. Então perguntei, não posso te amar?

Foi uma loucura na cama. Fui massageá-la. Ela com os cabelos tingidos, amarelados, longos; feio pra burro. A pele queimada de sol, com manchas nas costas. O pé mais grosso do que o meu. Os dentes mal cuidados. Um leve cheiro de sovaco.

Depois de fazer amor a noite inteira, nós dois suados na cama, um calor danado; um cheiro de suor e orgasmos. Olhei nos olhos dela e disse, eu te amo! Ela pegou meu pinto, apertou, olhou nos meus olhos e disse, “ama nada, você só quer me comer; deixa de conversa mole e vem me comer, vem”.

4 comentários:

Mirella de Oliveira disse...

Poxa, não tinha uma mais bem cuidada, não? hehehe

Leila Krüger disse...

Existem milhares de tipos de mulheres... embora todas tenham a mesma essência.

Tô seguindo!

Passa no meu e, se gostar, segue!
http://leilakruger.blogspot.com

Tem uma promoção no blog que quando chegar a 750 seguidores, vou sortear 1 livro Reencontro + marcador. Reencontro é meu romance, pela Novo Século.

Se quiseres conhecer mais sobre Reencontro e ler o primeiro capítulo:
www.leilakruger.com.br

Beijos!

Marcella disse...

Coisa mais visceral,mais real...
E vem aquela frase: 'As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental.'

A Mina do cara! disse...

Mirella, melhor que ela não tinha, viu. Rs. Beijos
__

Leila, passarei sim, beijos.

__

Marcella, valeu! Beijo

__

Pois é galera, nem tudo é a tal da beleza. Ou é?

A Mina do Cara te ama!