14 de set de 2011

Márcio

 É uma pena - guarda essa frase. Gostaria de escrever sempre histórias reais, mas como não tenho a vida agitada a esse ponto, escrevo histórias inventadas. Não esqueça de guardar essa frase: é uma pena.


Jamais fui bom aluno - jamais quis ser. Nunca gostei de escola, sempre achei a instituição muito engessada. Lembro que ainda criança deixei de gostar de escrever por um simples motivo: não gostava de copiar, queria criar histórias.

Passei anos e anos atormentando professores na escola, fazendo mais bagunça do que qualquer outra coisa; mais preocupado com o futebol do que com a aula.

Adivinha quem hoje ensina verbo transitivo direto, oração subordinada adverbial adversativa, entre outros conteúdos gramaticais que dificilmente serão utilizados pelos alunos. Chuta quem hoje passa o conteúdo no quadro e depois dá visto nos cadernos dos alunos.

Pois é, a vida é mesmo uma loucura. Tenho vários amigos e amigas na escola e passo os recreios com os alunos, agora, em sala de aula... Começa a aula: vamos fazer hoje um texto - silêncio turma -, um texto sobre - Júlia, faz favor -, e esse texto - Pedro, cala a boca - será uma história policial e - pelo amor de Deus, Felipe, fique quieto. E por aí vai...

Sou professor de turmas regulares e especiais. São os alunos especiais que me marcam mais dentro da escola, com certeza. A esses eu ensino com outra motivação, com outros objetivos. E com certeza a mãe desses alunos não frequentam a escola em busca de pontos no boletim.

Agora eu pergunto, guardou a frase? Quero lançar meu livro este ano, e é uma pena não poder ter meus alunos como meus leitores. Muito menos seus pais.

No primeiro dia de aula uma aluna me perguntou: professor, você é criativo?

Realmente, é uma pena...

6 comentários:

Luna Sanchez disse...

Eu não sabia que tu trabalhava com classes especiais, adorei saber, de verdade e isso não é uma pena, é lindo, guri!

Sobre a capa, respondi teu e-mail.

Beijos.

A Mina do cara! disse...

Já pensou a coordenadora me perguntando sobre algumas histórias que os alunos andam lendo, e uma dessas é de minha autoria.

Estão pedindo para eu passar "Os Sertões" como livro do mês - para meninos de 13 anos que mal leem e compreendem uma notícia.

Não é à toa que meu livro chama "A comédia da vida alheia".

Ana Cris Nunes disse...

"No primeiro dia de aula uma aluna me perguntou: professor, você é criativo?"

Ri muito aqui. Sou professora tbm e se uma aluna me perguntasse isso no primeiro dia de aula ficaria sem resposta e no fim do ano letivo eu perguntaria a ela que conclusão ela teve a respeito.

Bom demais te conhecer um pouco mais.
Beijos!

Maggie May disse...

de uma coisa sempre tive certeza na vida, nunca seria professora!!! tinha exemplos demais por perto, minha mãe e minha tia, e paciência de menos para explicar!!!

mas sempre digo duas profissões que só se pode exercer com amor são o magistério e a medicina.

A Mina do cara! disse...

Ana, eu falei na lata: muito! Uai, vou mentir pra menina? Pena que não posso passar pra eles A Mina do Cara...
beijo

__

Maggie, eu também dizia que jamais seria professor. E todas as pessoas que me conhecem desde pequeno também não acreditam como sou professor. Acredita nisso?! É uma comédia essa vida.

beijo

____

Ei, você aí, que está me lendo aqui, que está me lendo aí, deixe também seu comentário, conte pra gente se você achava que eu ia colocar hitórias safadas da minha vida...

A Mina do Cara te ama!

David C. disse...

Las historias reales impactan más.