6 de jun de 2011

De quando eu descobri que te amo

Se eu fosse namorar seria com você, pode ter certeza. Nos conhecemos há algum tempo, temos uma boa relação, saímos para almoçar, jantar, dormimos na mesma cama, sempre que possível. Temos intimidade um com o outro. Falamos abertamente, sinceramente. Ainda não precisei mentir para você, acredita?


É certo que cada hora eu quero uma coisa – e cada dia uma mulher diferente. Eu sei disso, não posso negar. Também não nego que tenha tido outros encontros durante esse tempo. Você também teve, eu sei. Ciúme? Jamais neguei.

Passeando com a cachorra eu penso em você. Indo ao cinema com uma amiga eu penso em você. No supermercado eu pensei em você, acredita? Eu que odeio compras fui ao supermercado com minha mãe e toda hora eu pensava em você. Eu descobri que a amo. Não foi lá, foi em outro lugar, de outra forma.

Uma vez – acho que posso falar abertamente com você, como sempre falamos –, descobri que amava uma mulher lendo um livro. Estava no meio da leitura, no ônibus, e então parei e falei: eu amo essa mulher! Isso foi antes de nos conhecermos; sim, tem tempo...

Muitas coisas eu descubro lendo. Por isso passo tanto tempo lendo, para descobrir. Eu já falei a você que sempre quis ser um desbravador? Adoro aventuras e aventureiros, assisto a todos os filmes e programas desse gênero. A leitura torna-se uma floresta virgem, um mar agitado, uma mulher por conhecer. Talvez seja isso que me instiga, ser uma mulher por conhecer.

Nos conhecemos de forma inusitada, lembra? Não precisamos de nada e nem de ninguém, apenas nos conhecemos. Nunca tínhamos nos olhado antes. Nunca tínhamos falado antes. Nunca tínhamos pensado no que aconteceria. Nunca. Nunca pensei que nos amaríamos.

Nós dois na cama é como um vulcão em erupção.

Eu não quero namorar você por dois simples motivos – que talvez não acredite (o que é muito provável). O primeiro eu realmente não posso falar; desculpe, mas realmente não posso falar e muito menos dizer que é por apenas um único motivo. E o segundo...

É um pouco difícil falar este segundo, mesmo assim direi. Todas as vezes que eu quero sair com você eu penso: será que ela vai querer?, será que já tem com quem sair?, será que ela vai me atender?, será que... E sempre é uma conquista, pelo menos para mim. Eu penso que todas as vezes que vou convidá-la para alguma coisa será uma conquista conseguir, levá-la ao cinema, ao teatro, a algum restaurante. Eu sempre tenho que conquistá-la. Como foi uma conquista convencê-la a ir àquele hotel-fazenda – onde eu descobri que a amo. Lembro perfeitamente a hora que me veio à cabeça: eu amo essa mulher!

Viajamos duas horas e meia de carro, no escuro, aquela estrada cheia de buracos e péssima sinalização, chegamos cansados, loucos para tomar banho e descansar. Quando enfim entramos no quarto, nós apagamos as luzes e esquecemos e tudo o que existe; eu consegui não pensar em nada! Fizemos amor gostoso.

Minha perna tremeu, fazia tempo que minha perna não tremia daquele jeito. Gozamos juntos, parecia lava, e nesse exato momento eu pensei: eu amo essa mulher!

Na hora de dormir, depois do banho, do jantar e da sobremesa, você me disse: foi um dos melhores orgasmos da minha vida. E nessa hora eu pensei duas coisas: 1) eu amo essa mulher; 2) o homem conquista de verdade a mulher é na cama.

9 comentários:

Long Haired Lady disse...

é sim! com certeza!

só queria saber por que vocês se dão conta do amor assim...

Anônimo disse...

Eu gosto dessas... Das histórias bem contadas que nos fazem recordar momentos muito reais.
Seria um elogio ao cara escritor, de alma romântica? Acho massa!
Beijos da nega do...? =P

Cris Cajuína disse...

Há controversias...

Mais de verdade tem que saber fazer gostoso.

Patrícia ♥ disse...

Que lindo o seu cantinhoo..
adorei aqui!!

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://pathyoliver.blogspot.com
http://momentosdapathy.blogspot.com

A Mina do cara! disse...

Long, é assim que as coisas são... Rs.
beijo
__

Anônimo, obrigado pelo elogio.
beijo
__

Cris, vai que o cara dessa mina fez gostoso e descobriu o amor? Vai saber...
beijo
__

Patrícia, obrigado. Agora vou lá conhecer o seu...
beijo

byTONHO disse...



I ♥ orgasm!

Aaaaaaaaaaaaaaa...
aaaaa...aaa...aa...a...acabou?!

:o)

Valéria Sorohan disse...

Poxa, mandou ver nessas linhas! Desconcertantemente profundo.

BeijooO*

Walkyria Rennó Suleiman disse...

não posso dizer nada sem saber o motivo oculto, meu nego

A Mina do cara! disse...

Tonho, foi bom enquanto durou...
abraço

__

Valéria, gastei tudo o que tinha no arsenal...
beijo

__

Wal, se eu revelar acaba a graça...

________

E você, diga aqui o nome do seu amor e diga quando descobriu o amor...

Eu digo de antemão, A Mina do Cara te ama!