12 de abr de 2011

Bom rapaz

Hoje tive um dia digno de um bom rapaz, do início ao fim. Acordei cedo, fiz o que tinha que fazer e fui ler as notícias na internet. Nesse tempo liguei o MSN e fui conversar com a gatinha. E nisso ela me pediu para tirar uma dúvida. Pronto, era tudo o que eu precisava. Tirei sua dúvida em regência nominal.

Fui brincar um pouco com a Lara (cachorra) e com o Daniel, meu priminho que vem ficar uns dias aqui em casa. Nós nos damos muito bem, e agora ele não tem medo da Lara, até dá ordens a ela. Você precisa ver, ele chega pra ela e fala, Lara, senta. E ela é quase do tamanho dele, e cheia de energia e vontade de pular. Ele já tira a bolinha da boca dela, manda sentar, e então joga a bolinha pra ela pegar.

Na hora do almoço ajudei minha mãe a arrumar a mesa, servir o prato do Daniel. Depois sentei com meu irmão e assisti um minuto de televisão. Logo saí para fazer a prova de português que tinha tirado a dúvida. Depois de fazer a prova peguei o Daniel e a Lara e fomos pra pracinha. Brincamos lá e voltamos pra casa.

Depois fui andar de skate, fazia muito tempo que não andava. Foi ótimo, desci a ladeira algumas vezes fazendo os slides sem cair. Suei, cansei, do jeito que eu gosto.

Sentei para lanchar com o Daniel e ficamos um pouco juntos conversando. Esse menino é uma figura! Chequei os e-mails e respondi aos alunos.

Fui visitar uma amiga e logo me disse que precisava buscar a mãe na rodoviária. Falei pra ela, vou junto, não tenho coragem de deixar você dirigir à noite nessa estrada. Emburrou. Entrou no carro xingando, pronta para uma discussão durante todo o caminho. Só que eu não deixei, estava de bom humor e queria continuar. Fomos bem. Ela dirigiu na ida e eu na volta. Ela não tem carteira – por isso eu não queria que ela dirigisse.

Fazia tempo que eu não ia à rodoviária. E lá é um ambiente triste, pelo menos é a lembrança que tenho de lá. Rodoviária vazia, fácil estacionar. Na hora que os pais da minha amiga chegaram me veio um sorriso no rosto. Fiquei contente em vê-los chegar. E eles ficaram contentes por eu ter ido dirigindo.

Os pais estavam fora e logo no caminho deram umas duras na menina – com razão. Chegamos à casa bem, sem nenhum problema. Ao chegar, a mãe brinca, ah!, como é bom ter um motorista para me deixar em casa.

Ao despedir, meu vizinho ofereceu um vinho, agradeceram o favor; nos despedimos. Eu estava louco para chegar e escrever a frase que me veio à mente logo que o vi chegar de viagem: meu consolo é que o único argentino que eu conheço pensa que eu como sua filha.

17 comentários:

Camila Lourenço disse...

hahaha!

Vc definitivamente nãos egue uma linha de postagem!
rsrs

Adoro essa sua bagunça organizada, bom moço!
rs!

Bjo!

Patrícia Castro disse...

Adorei a tua crônica e adorei ainda mais saber quão do bem vc é, parece ser uma pessoa muito interessante, skate, gosta e dá atenção ao irmão, bom filho, bom professor, bom amigo... Continuie assim, bom moço! :) Ah, fiquei curiosa para saber qual é o blog que fez vc quase confundir com o meu. Pode me enviar o nome? Abração!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

ahahhahaha

bom menino....
bom menino tem recompensa: se inspira humoristicamente nesse mundo sem graça para a maioria

gostei viu!

mas vc não me pega mais
skate...tenha dó!

Alline disse...

Bom rapaz mesmo - não caiu do skate, ajudou a botar a mesa e não comeu a filha do argentino. rsrs

Curti a leitura!

Beeeeeeijo

Anônimo disse...

Acho que deveria se aventurar com a hermana...
Ja que ele(o argentino) aprova, até vinho de presente deu!

Misael disse...

HAHAHA.. mto boa... Esses hermanos não sabem nada de Brasil mesmo!!!

Grafite disse...

Adorei a crônica!

beijo,
=*

taliska disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKK!!
Muito boa bom moço...Tbm acho que vc deveria se aventurar com a hermana, Vaii que cola!hahahaha

Luna Sanchez disse...

Pensei de pronto naquela brincadeira das pontuações, ó :

"Bom rapaz!"

"Bom, rapaz..."

"Bom rapaz?"

"Bom? Rapaz...!"

Rs

Um beijo.

Essência e Palavras disse...

Beijinho saudoso!

A Mina do cara! disse...

Camila, sou ruim de seguir linhas. Aqui na Mina é assim, uma bagunça organizada e sempre bem limpinho.
beijos

__

Patrícia, valeu. Vou mandar o link pelo teu blog, ok?
beijos

__

Wal, é um esporte como outros. Mas tudo bem...
beijos

__

Alline, valeu!
beijos

__

Anônimo, cê acha mesmo?
beijos ou abraços?
__

Misael, valeu a presença!
abraço pra Curita.

__

Grafite, valeu!
beijos

__

Tata, numa dessas né...
beijos

__

Lunática, é isso mesmo, lembra?
beijos pro cê

__

Essência, valeu! outros iguais!

___

E você que leu e não comentou, tá esperando o que pra falar sua opinião sobre a crônica?

De uma coisa você já sabe, A Mina do Cara te ama!

Borboletas nos Olhos disse...

Oi, fico feliz por sua visita que me permitiu fazer o caminho inverso e chegar aqui. Gostei muito...

Long Haired Lady disse...

muito bom rapaz, só depende do ponto de vista! rsrsrs

1. não vou no Paul, fica bem caro e ja fui ano passado…
2. escrevo quase todo dia sim, é um bom jeito de iniciar meus trabalhos na net, ja que fico on line muitas horas…
3. o post de hoje não foi comigo, foi dedicado a pessoas que estao tentando esquecer alguem…

ah, mas vou me matar pq o Pearl jam vem em setembro e eu vou estar fora do Brasil….

Long Haired Lady disse...

http://musica.uol.com.br/ultnot/2011/04/13/venda-de-ingressos-para-publico-geral-do-show-de-paul-mccartney-no-rio-comeca-as-9h-desta-quinta-feira.jhtm

num perde desta vez! rsrsrs

Anônimo disse...

Ri muito!

Não deixe ele desacreditar!

Beijos!

Long Haired Lady disse...

ei, tem show extra do paul no Rio!!!

A Mina do cara! disse...

Borboletas, digo o mesmo.
um beijo

__

Long, perdi mais uma vez o show do Paul. Da nada não, na próxima...
beijos

__

Anônimo, ele sempre pensará isso.
beijo


______

E você aí, gosta dos argentinos como eu gosto? Até pra eles eu digo, A Mina do Cara te ama!