23 de fev de 2010

Prova, Rubem Fonseca

Rubem Fonseca, qual é a tua?Acha o quê? Qual o problema em escrever o que esperamos? Se entrega. Mostra a cara, pelo menos depois de velho! Uma hora tem que se entregar.

Essas coisas todas que fala. Prova! Como o senhor fala de uma condessa sem dirigir o respeito merecido? O que tem a ver escrever um conto sobre um o jovem que só sabe tocar acompanhando Bach. Pô, logo o senhor que esbanja cultura. Fala de mil e uma coisas. Prova, Rubem Fonseca!

Nem achei A força humana tudo isso. Foi pra tudo quanto é antologia. Tem outros melhores. Você não ia fazer isso. Só isso, aliás. Sabe que encontrei coisas estranhas em seus textos. Não quero falar aqui para não ser constrangedor. É a mesma coisa de Lúcia. Pô, só por que é o título. Tem o Mandrake. Sobre ele nem quero falar. Como o senhor foi como advogado, hein? Dizem que o escritor segue a vida.

Não vou falar que não gostei, gostei sim. Foi muito bem bolada aquela rebelião. Achei interessante que até hoje ninguém fala dela. Ninguém o acusa de comunista, socialista, capitalista. Nada! Aquele conto com seu dia de nascimento não é nada? Estranho. Passeio na serra o senhor gostava, não? Olha, na minha opinião, o melhor personagem é o Wexler. Vamos falar sobre o nome dele e de Berta? E pensar no Onze de maio?

Eu leio seus livros quando tenho tempo de sobra. De sobra mesmo. Fico indignado umas horas. Às vezes acho que tem razão, mas depois vejo que não. E aí fico sem saber a quem dar razão. Não posso concordar com tudo. Não acho que tenha razão em tudo. Por exemplo: tem umas atitudes do Mandrake que não dá. Aquele anão. Ah não!

Agora, esse último do Carlos Gomes eu gostei. Me diz, de onde tirou tudo aquilo? É... o senhor tem qualidade.

Todas as cidades, detalhes. Admito que o senhor sabe sobre cidades. Entende a cidade, seus planos, sua formação, ocupação. Isso tenho que admitir. Quando menino, estudante universitário, pensei em desenvolver uma tese sobre isso. Mas aí veio isso, aquilo, aquelas coisas todas e não fiz. Fiquei entalado sobre isso. E então resolvi escrever esta carta para o senhor.

Uma coisa que gostei muito foi da determinação de Gustavo Flávio. Mas não achei isso o mais importante do livro. E para falar a verdade nem sei por que escrevo uma carta ao senhor, já que nem é meu escritor favorito.

Tenho que confessar uma coisa: gostei quando foi censurado. Por pior que fosse a situação, foi merecido. E ainda deu sorte que Agosto não foi também. E merecia. Até hoje merece, se pensar bem. O presidente é um homem que merece respeito, assim como todos os seus cúmplices, e o que o senhor faz?, não os dá o devido respeito.

Nós temos um mesmo defeito, vamos até o fundo querendo saber das coisas. E foi por isso que li sua obra completa. No princípio gostei de umas poucas coisas, mas depois fui analisando e não gostei de alguns tratamentos. Mas quem sou eu, não é? Somente um leitor.

Creio que a opinião dos críticos seja importante, mesmo que não fale nada.

Voltando a Agosto. Como o senhor diz que há políticos homossexuais no governo? Prova, Rubem Fonseca. Onde foi que leu sobre o pijama de Getúlio? Que falta de respeito! E tem mais, dia de feijoada, pelo menos aqui onde vivi a vida inteira é domingo, e não sábado. Aquilo foi para dar um efeito no desfecho do livro?
Prova que não, Rubem Fonseca!

________________________________________
PS: Na verdade pertence a um outro projeto, e não ao Conversa Fiada. Mas tudo bem.
PS2:Está na cara que é ficção, não?

11 comentários:

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

hum....isso que é crítico, mata a cobra e mostra o pau. Mas afinal, quem é a Adriana?

Só digo que: a mina do cara é gostosa!

A Mina do cara! disse...

Adriana é uma amiga.

Dav disse...

buen Blog...Nice work Gracias

Sylvio de Alencar. disse...

Puta mina!
O cara deve ser lindão!
:)

Ainda bem que avisou que era ficção! Embarquei legal!
Também... Tá muito bem escrito!
Até fiquei meio cabreiro com o pobre velhinho recluso. Já ía descobrir o enderêço dele e tirar umas satisfações!

Seguirei teus passos, antes que a maré os cubra.

Sylvio de Alencar. disse...

leia essa menina. Vc vai gostar.
http://dicaborges.blogspot.com/

D i c a disse...

Adorei. Críticas contundentes, criticas de quem conhece o tal e sabe o que diz.
Confesso que li pouquissimos textos do Rubem, apesar de ser tão "comentado". É que perco o interesse quando escritores tornam-se celebridades.

..

O Sylvio é um amor de pessoa, gosta do que escrevo.
Gosta de mim antes de gostar do que escrevo, está ai a resposta.

A casa permanece aberta.
;*

Lulus Sutopo disse...

Nice Post..
Thanks for share it

Zeca Fonseca disse...

Ahahahahahaha
Como é achincalhar celebridades, né cara?

Sylvio de Alencar. disse...

Ô ZECA, QUE PAPO É ESSE DE ACHINCALHAR?
SE A MINA DOCARA RESPONDER-LHE... EU MATO ELE!!!!!!

VOCÊ TEM IDÉIA DO É ACHINCALHAR ALGUÉM????

É JOGAR O CARÁTER, DUM FULANO NO MEIO DOS PORCOS! ARRASTAR SEU NOME E SUA PESSOA NUM CHIQUEIRO SUJO, CAGADO, ELAMEADO!

ONDE VOCÊ VIU A MINA DOCARA FAZER ISSO??????????

MAS QUE MERDA CARA!!!!!

EU QUE NÃO TENHO UM PAI COMO O SEU (MAS QUE FOI FUDIDO!: APRENDEU INGLÊS SÓZINHO!!!!), NUNCA TIVE QUE SAIR DEFENDENDO O VÉIO

E VOCÊ... VEM LÁ DA PUTA QUE OS PARIU DEFENDER UM ESCRITOR (QUE EVENTUALMENTE É SEU PAI), QUE TODOS NÓS RESPEITAMOS (SIMPLESMENTE POR SER ESCRITOR)?

QUE BOSTA VIU!

TÁÍ, O QUE ESCREVI VAI FICAR GRAVADO INDELÉVELMENTE NESTAS PÁGINAS PARA QUE O UNIVERSO SEJA TESTEMUNHA DE MINHA IRA!

PRA VOCÊ, UM PROCESSO POR CALÚNIA E DIFAMAÇÃO, DISTURBIO DA ORDEM (RSRS), E..., E..., PELO TERREMOTO DO CHILE!!!!

(Ô MINA, SE NÃO POSTAR ISSO NÓS VAMOS BOTAR VOCÊ NA RODA!)

'BRAÇÃO, BROTHER

Post Escriptum: vou botar a bagaça no meu blog. Já salvei.

Zeca Fonseca disse...

Poxa Márcio, que barra pesada esse cara! Muito idiota, apesar de não ser culpado de nada a não ser ser ele mesmo!
Estou arrependido de ter te escrito. Não sabia que este teu blog era tão agressivo e que continha seguidores tão raivosos, invejosos e despeitados. Ou é só o Sr. Silvio que é assim?
Quanto a sua resposta, entendo perfeitamente que não fazia parte do conversa fiada e sim de uma ficção. Tudo bem, achei até bem escrito, vc escreve bem. Vou torcer para que vc consiga publicar.
Forte Abço / Adeus

Zeca Fonseca disse...

Oi Márcio,
Nem vou alimentar esse cara aparentemente agrassivo que quer aparecer a todo custo. Queria ver ele me falar estas coisas na minha cara. Escrever melediscências e postar em blogs é muito fácil. Confortável até.
Entendi a sua resposta, o texto não era do conversa fiada como imaginei e sim uma ficção. Ok. Vou torcer para que tenha sucesso em sua empreitada. Apesar de não apreciar este genero de literatura.
Abs