11 de nov de 2009

Rio de Janeiro

Depois de 11 anos voltei ao Rio.
Estava mesmo com muita vontade de ir ao Rio e conhecer algumas ruas que não ia quando mais novo. Minhas idas eram para um condomínio na Barra, praia, shopping, algum show. Mais nada. Isso era muito bom na época. Só que minha vontade mudou.
Passei que querer conhecer o Rio de outra forma. Queria conhecer a Lapa, o centro, a Biblioteca Nacional, Maracanã, e mais.
Fiquei hospedado em Copacabana, uma quadra da praia. Prato cheio. Logo que chegamos fui nadar, estava muito calor e eu adoro nadar no mar. A praia estava lotada, muita gente para uma sexta a tarde; na minha opinião. Logo que fui aproximando para meu primeiro mergulho fiquei reparando nas pessoas, na praia, na beleza. E vi um bandeide na água, bem ali na marola.
Mergulhei assim mesmo e depois de um tempo na água voltei para o quiosque. Ficamos ali admirando e conversando sobre o Rio. Depois de tantos anos...

Encontrei um amigo de Foz que mora no Rio e fomos para a Lapa à noite. Bem, pelo tanto que falam pensei que era um lugar diferente. Pensei que estavam filmando Ensaio sobre a Cegueira por lá, naquele momento. Muito sujo, cheiro forte. Não vi nada do que dizem. Gostei de lá, mas não vi o que tanto falam. Umas ruas cheias, com muita gente, em cada bar uma música alta. Me lembrei de Ciudad del Est, o Paraguai.
Pois bem, depois fui a Ipanema curtir uma praia. Linda!
Domingo fui fazer uma prova ao lado do Maracanã. Terminei a prova e fui com a torcida tricolor para o estádio. O Maraca é maravilhoso! A torcida tricolor deu um show!
Na segunda fiz o que eu mais queria, ir ao centro da cidade. Primeiro lugar foi a Biblioteca Nacional. Linda! Uma pena que não se pode andar por entre as estantes. Tudo bem, fiquei lá um tempinho e fui embora. Encontrei meu amigo e fomos andar pelo centro. A curiosidade pelo centro veio de tanto ler Rubem Fonseca. E eu estava certo de que encontraria com ele em algum lugar na cidade.

Andei por várias ruas e avenidas no centro. Muito calor, muita gente. Passei por monumentos que conhecia das leituras, praças, ruas, até alguns fodidos parecia que eu conhecia. Passei pelo Real Gabinete Português de Leitura, tirei umas fotos e continuei andando.
Depois de andar por um bom tempo e almoçar na Lapa - um arroz com brócolis delicioso - resolvi esperar mais algum tempo e ir embora. À noite estava reservada para uma palestra com João Ubaldo.
Fui ao Leblon acreditando que veria pela rua o Rubem Fonseca. Fui a praça Antero de Quental e nada. Olhei um pouco e fui embora. Claro que se o visse não ia querer foto e tal, e na verdade nem sei se ia falar alguma coisa com ele. Pois bem, caminhei rumo ao Shopping Leblon para a palestra.

Gosto de ler os livros do João Ubaldo. Fiquei até o fim, ele assinou meu O Albatroz Azul e fui embora. Fui com O Seminarista na sacola. Andei do Leblon para Copa pela praia, curtindo a brisa e me despedindo por algum tempo do Rio.
Em janeiro estarei lá. E espero que possa morar no Rio.

______
A crônica de segunda desta vez foi escrita na quarta, mas pensada na segunda mesmo...

Nenhum comentário: