10 de ago de 2014

Dia dos Pais e Dia dos Padrastos

Hoje todo mundo posta uma foto com o pai, agradece pelas lições, pelas broncas, e assume que tudo valeu a pena. É lindo, eu também acho. Se me permitir, aproveito e digo que aprendi muito com todas as lições que pai me passou, sou muito grato a ele por tudo. 

Agora, e quem lembra do padrasto? Por que não aproveitam o Dia dos Pais para homenagear aquele que está presente justamente quando a criança precisa do pai e ele não está? 

Não sei se você sabe, mas muitas vezes o padrasto é mais presente que o pai. Morando na mesma cidade ou não; querendo ou não. O mercado poderia abrir sua cabeça e deixar de preconceito e criar o Dia do Padrasto. Pode ser no sábado, véspera do Dia dos Pais.


Não haveria problema para comprar os presentes, pois o boom seria na sexta, e não no sábado. Não haveria problema da criança, ou mais velho mesmo, deixar quem está ao seu lado todos os dias, para almoçar com o pai. 

Conheço amigos que têm ligações muito forte com seus padrastos, foram eles que ensinaram meus amigos a andar de bicicleta, a soltar pipa, a jogar bola. Foram os padrastos que tiraram as rodinhas da bicicleta e viram os primeiros tombos. 

Um amigo, que é padrasto, me disse uma verdade muito interessante: o bom de ser padrasto é que não preciso ver minha enteada somente uma vez por semana, e justo para levá-la ao shopping e comer porcaria; passo com ela a semana toda, vemos desenhos, brincamos, almoçamos juntos, enfim, somos como pai e filha. 

Outro caso interessante foi da noiva que quis entrar na igreja com o pai e o paidrasto - como ela escreveu no convite. Ficou resolvido, depois de algum tempo, que ela entraria metade da igreja com cada um. Tenho certeza que essa noiva, hoje, estregará dois presentes, para dois pais diferentes. 

A ideia do Dia do Padrasto está lançada. Se essa moda pegar não vou cobrar direitos. Quero apenas ganhar presente todos os anos. 

2 comentários:

Helena disse...

Apoiadíssimo!;)

Dilly Monnete disse...

Tenho padrasto, sei como é. E as madrastas também podiam entrar na roda. E os irmãos postiços. Aliás, por que é que não existe dia do irmão?

inté (:

dillymonnete.blogspot.com