29 de nov de 2010

O Car(a)etinha comenta

Como as coisas são, não? Ficam querendo a comédia da vida alheia, no caso a minha, e quando têm não dão a risada merecida. Contei alguns casos aqui e nada de comentários. E então eu posto uma ficção e perguntam: é real essa história?, um amigo diz: não é aquele dia?

Uma amiga disse assim: é, mas tem coisas que você não coloca ali, não tem? Claro. Não escrevo sobre o que faço aqui, eu gosto de inventar, criar, e acho que aqui é o lugar certo para eu colocar minhas histórias. E ainda mais que agora estou aprendendo a criar séries fixas. Tô ficando espertinho!

Depois de amanhã a Mina Responde uma pergunta que eu mesmo fiquei de cara. E não sabia que ela tinha opinião sobre aquele assunto. Veja como as coisas são, ela entrou para a equipe de programas fixos porque tem um nome a zelar: a Mina Responde. Ela é a Mina mesmo! Eu gosto dela.

Perguntei pra minha prima de 14 anos, a caminho do casamento do meu primo: "é nois" é plural ou singular? Ela errou.

É nois na Mina do Cara!

7 comentários:

Luna Sanchez disse...

Bora colocar o aviso famoso "Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com nomes, fatos ou acontecimentos reais terá sido mera coincidência."?

Rs

Cara, tu de Car(a)etinha é tudo de bom!

"É nóis" é um pecado, isso sim.

Beijoconas pra ti e pra Lara!

ℓυηα

Alline disse...

Tem quem ache que eu sou a Nina, ou que a história dela tem a ver com a minha. Que coisa...

Que tal marcadores, tags?

Beeeeeeijo

A Mina do cara! disse...

Uai Alline, aqui tem sim os marcadores. Acho que é curiosidade mesmo... Sei lá...

__

Luna, é nóis! Rs...

__

É nois na Mina do Cara!

Gabi Rodrigues disse...

Antes do post põe assim: "Baseado em fatos reais...ou não" kkkkkkkkkk

Bjo, amo aqui;**

Obs: vc é fofo ;)

A Mina do cara! disse...

Gabi, agradeço seus elogios, agora, fofo é foda né... hahaha

Pô, eu sou O Cara da Mina...

um beijo pra você.

Valéria Sorohan disse...

Então essa é a cara do cara por de trás da Mina do Cara!
Sempre acreditei que o que vc escreve aqui é pura ficção, às vezes misturada com a sua realidade é claro. Também faço isso no meu blog. As pessoas confundem.

BeijooO*

A Mina do cara! disse...

Valéria, tem coisas difíceis mesmo de saber, e poesia não tem como ser totalmente ficção.

Agora viu a cara do Cara da Mina né...

beijos