5 de jul de 2010

Obrigado, Anônimo!

Para quem frequenta este blog: de hoje em diante eu peço que escrevam comentários como ANÔNIMO. Por favor. Hoje eu recebi um cometário dele, que é meu melhor leitor, e fiquei pensando, e olha que pensar cansa muito, e cheguei a esta conclusão. Eu tentei colocar ali no formulário apenas a opção ANÔNIMO, mas não tem.

Eu já havia falado que o ANÔNIMO é meu melhor leitor. E hoje ele provou ser meu melhor leitor, com certeza absoluta. Então em sua homenagem este meu pedido.

Aqui está o que ele me escreveu. E em seguida minhas respostas.

O Pior Homem do Mundo disse:
... E, se me é permitido, eu vou comentar aqui, Mina do cara.

Uma coisa é erro de ortografia, outra coisa é erro de digitação ou lapso de escrita. O erro que você apontou como exemplo parece-me uma simples inversão - «cruso», por inversão dos caracteres "r" e "u", e, daí, erro de digitação; não seria já assim se a palavra tivesse sido escrita "curço" ou "cursso", situação que caíria obviamente no erro ortográfico.

Se me permite ir mais além, você se presta a uns e a outros erros. Não é preciso sequer ler muito ou ir muito longe, estão aqui à mão de semear nesta página. Deixo-lhe um exemplo de cada espécie:

1. Erro de digitação: "E ela, será que conseguiu comer algo? (já escrebi sobre isso aqui, mas era na outra esquina). E você, o que faria?"

(Post: "Umas coisas, 28 de Junho, in fine.)

Naturalmente, você queria digitar "escrevi", certo?

2. Erro de ortografia: ... – parecia mal educada, mas era ansiosidade, afinal, não tinha ideia a secretária o tanto que era importante estar ali, na Agência Modelo Linda S.A.

(Post: "Elas são assim hoje", 21 de Junho)

"Ansiosidade", meu caro? Não será "ansiedade"?...

Pois é...

Moral da história: Quem tem casa com telhado de vidro não deve jogar pedras ao telhado do vizinho.

Passe bem, não precisa cortar os pulsos só por isso, até porque não pretendo emcomendar-lhe qualquer monografia, ok?

P.S. - Fique tranquilo: você escreve razoavelmente.

5 de julho de 2010 11:07


"emcomendar-lhe"? Pois é... (Precisaria dessas respostas?)


Excluir
Blogger A Mina do cara! disse...
Você deve ser o Melhor homem do mundo, e não o pior. Eu achei que você falaria da falta (por opção) de uma vírgula na fala do Pau Duro, no post de baixo. ("e você ainda namora é porque você é muito burro!"). Mas não falou... sacanagem... Ansiosidade vem de ânsia, que segundo o Aurélio: Substantivo feminino. 1.Angústia (1). 2.Desejo ardente; anseio. 3.Estertor, vasca. Pode ficar bem tranquilo, meu caro, nobre, e melhor leitor Anônimo. É pra você que A Mina do Cara está aqui! Continue aqui, lendo e me indicando TODOS os erros que eu cometo, ok? A Mina do Cara te ama!
5 de julho de 2010 12:19
Excluir
Blogger A Mina do cara! disse...
PS: não cortei os pulsos ainda. PS2: se você quiser eu indico erros de digitação por editora. Quer? (Pra não falar mal de escritores que eu tanto leio, gosto.
5 de julho de 2010 12:21
Excluir
Blogger A Mina do cara! disse...
Meu nobre O Pior Homem do Mundo (que segundo a nova ortografia é facultativo colocar em maíuscula as letras iniciais) - agora você é meu. Meu melhor leitor! você conhece o dicionário informal? Pois é, lá tem uma definição do que é "ansiosidade". Eu sei que você vai me dizer que aquilo não é uma prova concreta, e também, que qualquer um pode escrever uma definição ali. Tudo bem. Só pra constar. http://www.dicionarioinformal.com.br/definicao.php?palavra=ansiosidade&id=18990 aí o link. Deve ser um neologismo na língua escrita - quem sabe? E sobre o razoavelmente: muito obrigado! pra blog tá bom, não? Eu te amo, cara!
5 de julho de 2010 12:36
_____________________________
P.S. Eu anotei sua sugestão e vou seguí-la quando for publicar o livro. Você vai comprar um livro meu, não vai? P.S.2 Volto lá e corrijo ou deixo como está? P.S.3 Agora os comentários não passam por mim antes de serem postados aqui. Uma vez o Sylvio ficou doido pensando que eu não ia publicar o que ele escreveu aqui. Lembra? P.S.4 Que tanto PS?! É ANSIOSIDADE, com certeza! Eu quero um cigarro! Quem fuma, me dá um cigarro? 

15 comentários:

VaneZa disse...

Eu não sou anônima... sou a Senhora Balzaquiana com 'Z'... é com 'Z' mesmo, não é? Agora fiquei preocupada. Na realidade... esse (anônimo) é o cara que faz as monografias. Daí você resolveu fazer aquele post... tirou o ganha pão dele. Pow! O cara deve tá cheio de bacurizinho morrendo de fome em casa... e você faz isso. Fala sério!

Sei não... esses corajosos anônimos... são corajosos! Ô povo corajoso do cão!

PS: se o Senhor Corajoso resolver encher meu saco por lá... eu passo a bola pra ti. Eita! Mas pra me defender você vai ter trabalho... porque eu cometo zilhões de crimes contra o português em cada post (sem falar nos comentários rs). Não é por nada que o nobre autor deste blog não aguenta os meus equívocos. E... quem dera fossem apenas equívocos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bem que eu queria um leitor que conhecesse detalhe por detalhe de cada post meu. :(

AbraçoZzz

Ai... essas letrinhas aí em baixo... me tiram do sério. Vou deixar de comentar aqui. E tenho dito!

Úrsula Avner disse...

Olá, cmo vai ? Passei para conhecer seu espaço e agradecer a gentileza da visita e comentário. Obrigada também pelo interesse em acompanhar meu trabalho. Contataremos mais vezes oportunamente. Grande abraço.

O Pior Homem do Mundo disse...

- Mina? Vem cá... Senta aí.

(Silêncio)

- Vitório?...

(...)

- Serve um drink à Mina do Cara. É nosso convidado... E um cigarro.

(Silêncio)

- Diz-me Mina... Como vai o teu tio?

- (...)

- Conheço-te desde criança, Mina. Tu és atento. Bom moço e esperto, e um... como dizer... um merdoso. Tens qualidades... És um tanto canastrão e outro tanto charlatão, mas isso, do modo que o mundo está, é o certo - a arrogância faz os rivais guardarem distância e as gurias, que adoram cafas, interpretam-na como uma boa atitude - uma atitude de segurança, de confiança, de domínio, de poder. Hoje em dia, essa é uma característica do perfil do sobrevivente... E eu aprecio isso, really, my son...

(Silêncio)

- ... E parabéns! Descobriste o erro que eu deixei deliberadamente, a pega fria da panela quente para que te fosse possível retaliar: como eu disse, és um merdoso esperto! Porém, a esperteza deve ser uma qualidade utilizada com moderação, com ponderação, my boy. Confiança em excesso é factídica, kill. Acredita que por muito esperto que sejas terá sempre alguém mais esperto do que tu, my son. De um momento para o outro, as tuas qualidades podem tornar-se calcanhares de Aquiles, os teus atributos defeitos, os teus pontos fortes em alvos vulneráveis, e, aí, tu verás ruir toda a sua reputação... E o Aurélio, outro cafa como tu, é um charlatão como tu.

(Paolo e Vitório) - Ahahahahahaha!

- Mina... cofcofcof... Tu e o Aurélio, one day, ainda me matam do coração...

- (...)

- Mina, olha para mim! Pareço-te um charlatão?... Então, cala a boca. Eu falo e tu calas a boca, ok?

(Silêncio

- Diz ao Aurélio que eu disse que "ansiosidade" não existe, capisce? Diz-se "ansiedade", que significa "vontade de ser".

(Silêncio)

- Vai lá à tua vida, Mina. E tira aquele acento tónico numa das palavras do teu comentário canastrão: fica-lhe mal, estragas o verbo e arruinas a tua reputação. Vai, vai, vou ver o que posso fazer por ti...

- (...)

- Vitório, manda o José entrar...

http://www.youtube.com/watch?v=e0LZ_Xeg6dc

Anônimo disse...

A sutileza das grandes verdades é que elas são explícitas e ao mesmo tempo ocultas; apenas os que se deixam levar por ela a enxergam. Beijos e boa noite vizim vizim...

VaneZa disse...

Na boa? Tô adorando isso! Tô virando fã também do Senhor Anônimo. Será que a Mina e o Senhor Anônimo não são a mesma pessoa? É... dupla personalidade! Entende? Só que no fim... uma personalidade domina a outra. Qual será a personalidade vencedora?
Cenas do próximo capítulo...


Ai... as letras de novo.

VaneZa disse...

Mesmo que isso seja um caso de dupla personalidade... Senhor Anônimo e Mina... duas mentes em um só corpo... uma coisa é certa: o nível dos pugilistas é altíssimo. Dois pesos pesados.

AbraçoZZz... para os dois. (é "para os dois" ou "aos dois"?)

A Mina do cara! disse...

Meu nobre, eu tenho que assumir: você escreve muito melhor do que eu.

Neste trecho aqui eu me lembrei do Guimarães Rosa, em Grande Sertão: Veredas. ("pega fria da panela quente para que te fosse possível retaliar") Foi de lá que tirou essa frase?
Eu tenho que mostrar que li, não acha?

José, mande-o entrar, sentar...

Eu fiquei pensando aqui que você pode ser gaúcho, pelo modo que escreve. Não só pela segunda pessoa do singular - até porque você coloca os verbos direitinho como manda a gramática.
Depois pensei que pode ser português - de Portugual, e não descendente. É filho ou neto ou bisneto de portugueses? Digo pelo acento agudo em "tónico".
E o Aurélio sabe que não existe "ansiosidade", foi lá que eu soube que não tem essa palavra na língua escrita. (Pô, não leu direito o que escrevi no outro comentário? Aquele que tem um erro, segundo suas palavras.)
E a palavra "foder", já está em dicionário? (sabe do que estou falando? Se souber eu pago um sorvete pra você, juro!)

Agora o que importa: é pra pessoas como você que A Mina do Cara está aqui! Eu te amo, José. (ops, nem sei se José é seu nome...) Tava lá José - eu vi o vídeo - então resolvi chamá-lo assim também.

A Mina do Cara disse...

Meu nobre, eu tenho que assumir: você escreve muito melhor do que eu.

Neste trecho aqui eu me lembrei do Guimarães Rosa, em Grande Sertão: Veredas. ("pega fria da panela quente para que te fosse possível retaliar") Foi de lá que tirou essa frase?
Eu tenho que mostrar que li, não acha?

José, mande-o entrar, sentar...

Eu fiquei pensando aqui que você pode ser gaúcho, pelo modo que escreve. Não só pela segunda pessoa do singular - até porque você coloca os verbos direitinho como manda a gramática.
Depois pensei que pode ser português - de Portugual, e não descendente. É filho ou neto ou bisneto de portugueses? Digo pelo acento agudo em "tónico".
E o Aurélio sabe que não existe "ansiosidade", foi lá que eu soube que não tem essa palavra na língua escrita. (Pô, não leu direito o que escrevi no outro comentário? Aquele que tem um erro, segundo suas palavras.)
E a palavra "foder", já está em dicionário? (sabe do que estou falando? Se souber eu pago um sorvete pra você, juro!)

Agora o que importa: é pra pessoas como você que A Mina do Cara está aqui! Eu te amo, José. (ops, nem sei se José é seu nome...) Tava lá José - eu vi o vídeo - então resolvi chamá-lo assim também.

Cristina Maria disse...

Não deixarei de postar, com erros ou não...me interessa o conteúdo!
Tenho dito...

Beijos da Cris!

Ps: Eu assisti o vídeo...não cale a boca, tampouco largue a pena, ou o teclado, quem teto de vidro, chama um vidraceiro, não é mesmo?

Anônimo disse...

A coisa anda quente por aqui Mina do cara...
Andando por ai, seguindo passos
cheguei aqui
...


enfim, vou
e volto para ler teus pots e comentário

Cristina Maria disse...

Não deixarei de postar, com erros ou não...me interessa o conteúdo!
Tenho dito...

Beijos da Cris!

Ps: Eu assisti o vídeo...não cale a boca, tampouco largue a pena, ou o teclado, quem teto de vidro, chama um vidraceiro, não é mesmo?

O Pior Homem do Mundo disse...

Mina,

“Foder”? Disseste “foder”? Ahahahahaha! Queres que te ensine a foder? Como on, boy! Vou ensinar-te, espera, vou despir o casaco e arregaçar as mangas da camisa!

(http://www.youtube.com/watch?v=dCR8o3So8Yo)

Uma boa foda, tirando a da pegada súbita e a da rapidinha, não é uma boa foda sem uns bons preliminares. Então, respondendo:
Sou marciano, um daqueles seres extraterrestres verdes muito ‘antenados’ e tri expressivos; o meu coração possui um ventrículo português e uma aurícula gaúcha, por sinal (tem pintinha, entenda!) muito gostosa. Nunca li Guimarães Rosa e a falta não me aflige: li outros e outras coisas. Considero-me bom observador e reparo que o meu amigo andou a ‘xeretar’ o universo virtual a fim de descobrir buracos negros no que eu escrevo; mas não importo que me patrulhem e se me encontrar por aí fodendo, fique "Apenas" de voyeur e parco de ‘Palavras’ nesses ‘Momentos’, porque três são demais sempre que com dois está perfeito, ou – dito de outra forma – está me devendo um sorvete.

Fodendo: Sim, boy, o termo “foder” já está em dicionário, e mais: nunca devia ter saído de lá. Com o intuito de te facilitar a consulta, indico uma edição brasileira: procure numa boa livraria uma edição do Dicionário Houaiss da língua portuguesa, 2007, publicação a cargo (ou se quiser, em comenda, rsss, perdoe o arcaísmo, ok?) do Instituto Antônio Houaiss, Mauro Salles Villar e Francisco Manoel de Mello Franco; destaque o Tomo IX da prateleira, folheie até à página 3.914 e veja, entre outras preciosas informações:

Foder.
1. Mesmo que copular;
2. Causar mal ou sair-se mal; arruinar-se, desgraçar-se;
3. Não dar importância, não fazer caso.

Como vê, se pensou que me incumbia de dissecar corpos para encontrar-lhes em vão uma alma, cometeu um flagrante equívoco. De resto, eu sei onde está a alma, o ADN da palavra foder. Vou mostrar-lhe, só porque você é esperto e interessado, viu? Faça assim: já que está numa livraria, procure um dicionário de latim. Não tenho nenhum aqui comigo e não posso, daí, aconselhar-lhe qualquer edição. Mas, como o latim é uma língua morta e restar-lhe-á por isso a alma, garanto-lhe que se consultar os termos “futere” (latim vulgar),“fodere” (latim clássico) e “perfodere”, verá que significam furar, penetrar, romper (por exemplo: peisces conas navis foderunt in mare = no mar, os peixes romperam as redes dos barcos), perfurar. E que, acima de tudo, é foder, senão furar, penetrar, romper, penetrar, hein?

Well, volto a Zorba e aos gregos para me despedir, dizendo que o teu amor é certamente platónico, já que a minha praia é, como a palavra, feminina e eu sou absolutamente lésbico: só amo fêmeas e gosto muito. Mmmmm...

Fique bem, Mina, e tenha juízo. Já tem idade para isso, boy!

A Mina do cara! disse...

O MELHOR COMENTARISTA DO MUNDO: eu te amo, cara! A Mina do Cara te ama, meu camarada!

Não estou devendo sorvete a você. Eu pensei que falaria de um certo conto, mas falou do dicionário. E eu jamais procurei por você pela internet. (Mais uma prova de que PODE ser gaúcho - "tri expressivos". Como pode estar fingindo também.

Meu amor por você é como o que sinto pela Mina do Cara, pela Mulher do Alheio...

Será que você está me inspirando a escrever "O Vampiro da internet"? Acho que o Dalton Trevisan não ligaria, não acha?

Nunca se esqueça, A Mina do Cara te ama!

Renato Pedreira | Itaú Cultural - Comunicação Dirigida disse...

Olá colega, boa tarde.

Gostaria de enviar um convite/informativo do edital Rumos Literatura do Itaú Cultural.

Trata-se de um programa de incentivo a produção e crítica literária para brasileiros e estrangeiros, inteiramente gratuito, que está com o período de inscrições em aberto.

Para tanto, peço que me passe um e-mail de contato através do renato@comunicacaodirigida.com.br.

Obrigado.

Renato Pedreira
Itaú Cultural - Comunicação Dirigida
E-mail: renato@comunicacaodirigida.com.br
Tel: 11 3881-1710

Gisele Freire disse...

O diálogo entre vc e o "pior homem do mundo" está fantástico, estou gostando muito :)
O moço é português, isto é certo.

bj