8 de fev de 2010

Ensaio sobre um casamento


(Toca uma música de fundo misturado com barulho de rua.Estão sentados em uma mesa de boteco com inúmeras garrafas em cima da mesa. Os três estão conversando, mas a platéia não escuta. A música vai diminuindo aos poucos até ficar baixa e os atores conseguirem falar sobre ela.)


ALEX
  Claudin, vou te contar cara. A única mentira que não deveria ser pecado é a que homem mente pra mulher. Sério cara, não ri não. To falando sério. Ela é boa sô. Ela evita... ela evita... briga... discussão... estresse... choro... To falando sério cara. Você já dá uns pulinhos?

CLAUDIN
  Não.

ALEX
  É... você casou agora. Até uns dois, três não da não. Depois que seu pau começa pedir pra ver outra buceta. Cê vai ver cara.

CLAUDIN
  Você sai de aliança quando viaja?

ALEX
  Não. Deixo no hotel. E num lugar bem visível. Pra não esquecer. Uma vez esqueci no Rio. Foda cara!


CLAUDIN
E o que falou em casa?

ALEX
  Falei que lá os caras tão roubando até aliança.

CLAUDIN
  E ela?

ALEX
  Acreditou.

BRUNO
  Fingiu...

ALEX
  Ninguém ta falando com cê não. To falando com o Claudin. Olha cara, eu acho que sou o homem que mais gosta de buceta no mundo. To falando cara, não ri não. E agora que eu tava viajando. Tava em Vitória, sentei pra comer e umas aeromoças, umas gostosas, tinha uma loira cavala, gostosa. E uma morena também... Eu fui perguntar pra elas se ainda tava fechado o aeroporto, porque teve apagão em São Paulo esses dias né. Simpáticas! Aí puxei papo e ficamos conversando um tempão. E na hora delas irem embora, ela virou pra mim e disse: tchau viu. Ah! Cara! Eu não sabia como falar nada. Falei tchau. Olhei pra baixo e nada! Filho da puta! Nem uma reação... ri não cara, é sério. Aí paguei a conta e fui embora. Cheguei no hotel fui tomar banho pra sair pra noitada. Olhei no espelho minha barriga e falei: vou dormir! Ri não porra. Ri não que é sério!
______
Estou adaptando para o teatro algumas crônicas. A peça deve chamar A comédia da vida alheia.

4 comentários:

HNETO disse...

O casamento
tem sido
matéria prima
para muitas
crônicas,
mas ainda há
outras
possibilidades.

Rita disse...

É das suas adaptações? Manda pra eu ler! Essa ficou muito boa! ;)

Essência e Palavras disse...

Obrigada pela visita em meu blog, te espero mais vezes.

Beejo e bom carnaval.

Bruna disse...

Quero ler tudo..
Fantástico este diálogo...Adorei!!
Beijokas.