18 de fev de 2010

Carnaval

Estava sem saber onde passar o carnaval. Um amigo também, então nos juntamos e decidimos ir a Ouro Preto no sábado. De repente um outro amigo ligou e resolveu ir junto. Pronto, estávamos em três. O menor bloco.
Fomos para ficar uma noite apenas.
A cidade de Ouro Preto é linda, isso ninguém nega. E no carnaval a cidade ferve. Foliões de várias regiões do país foram para lá e curtiram um carnaval sem briga ou qualquer tipo de confusão. Foi bonito de ver.
A cidade estava repleta de policiais, o que garantiu a tranquilidade de quem foi para beber todas e curtir o carnaval. E foi o que não faltou: bebida. Além de cerveja (que não estava gelada), tinha vodka, catuaba, vinho, e mais uma porção de bebidas garantindo a diversão.
Na minha opinião faltaram duas coisas na cidade: lixo e banheiro químico. Os poucos banheiros não davam conta de tanta gente que havia. E as latas de lixo não foram vistas, o que resultou numa porquice só. Na terça a cidade estava com um odor horrível, além de lixo espalhado pelas ruas.
Fora isso foi uma loucura. Passar o carnaval em Ouro Preto foi ótimo. Muita mulher linda. Muito pretendente a homossexual também; digo dos camaradas que exibiam seus corpinhos esculpidos em academias com suas danças e reboladas particulares.
E nesse carnaval não poderia deixar de faltar ela, a mina do cara! Tantas mulheres lindas... Lindas e acompanhadas.
O carnaval com os amigos foi ótimo, fomos para ficar um dia e ficamos quatro, depois fomos a uma cachoeira para lavar bem a alma.
E agora o ano inicia, pelo menos aqui no Brasil.

3 comentários:

Canto da Boca disse...

O cenário descrito é bem parecido com Olinda (exceçao para a ausência de lixeiras e de banheiro químico, embora, durante a folia momesca, o lixo triplique..) conheces a cidade e o seu carnaval?

Hotel Crônica disse...

A mina do cara é sempre melhor que a nossa...
que nem a grama do vizinho...

Fico de cara com a mina do cara...

Sylvio de Alencar. disse...

Até que gosto da 'nossa' mina (minha e do Hotel).
Quanto a do cara..., sei lá. Tô meio véio pra brigar...